A Cultura invadindo Mapas, como nunca antes visto

A multiplicação dos mapeamentos colaborativos com a temática cultural vem abrangendo o território nacional em peso, principalmente as capitais – visadas como centros de poderio e também de circulação de pessoas. A ferramenta da tecnologia em função de conhecer o espaço em que vivemos, e com isso redescobrir novos caminhos, novas vivências, novas localidades à partir de um clique –  além do quê, a elaboração do mapa nunca será finalizada.

d3

Cultura BH é uma plataforma de mapeamento colaborativo que visa localizar, no território de Belo Horizonte, atividades culturais e as formas de financiamento utilizadas para a sua realização. De acordo com a coordenadora do projeto, a professora Natacha Rena (EAD UFMG), 
a ideia é gerar uma cartografia abrangente, que contemple um leque amplo de iniciativas ligadas à cultura e inclua, para além dos equipamentos oficiais – nos quais os investimentos encontram-se hoje fortemente concentrados – práticas auto-organizadas, efêmeras e de escala local. A plataforma – também acessada pelo facebook –  é fruto do projeto “Cartografias Emergentes: a distribuição territorial da produção cultural em Belo Horizonte”, desenvolvido pelo grupo INDISCIPLINAR (Escola de Arquitetura e Design da UFMG) e financiado pelo CNPq (Conselho Nacional de Pesquisa), MinC (Ministério da Cultura), e SEC (Secretaria de Economia Criativa).

d4

Outro exemplo é Mapa do Mato, um mapeamento cultural colaborativo de Cuiabá e quiçá de Mato Grosso. Que tem como objetivo, localizar os pontos que permitam traçar os possíveis caminhos da memória viva da cidade de Cuiabá. Os pontos são marcos escolhidos a partir do termo – que poderíamos denominar de manifestações da cultura material ou imaterial – e que deve conter os modos de ser e fazer. Neste projeto, a palavra cultura ganha profundidade antropológica e utiliza das expressões artísticas (fotografias, vídeos, narrativas) para o registro – o captar dessa realidade. Mapeamento sempre recriado, transfigurado, a partir dos aspectos que compõe os modos de ser e fazer do ser humano vivente em Cuiabá, com abordagem afetiva, criativa e intuitiva do colaborador.

d5

O SP Cultura é a plataforma livre, gratuita e colaborativa de mapeamento da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo sobre o cenário cultural paulistano. Ficou mais fácil se programar para conhecer as opções culturais que a cidade oferece: shows musicais, espetáculos teatrais, sessões de cinema, saraus, entre outras. Além de conferir a agenda de eventos, você também pode colaborar na gestão da cultura da cidade: basta criar seu perfil de agente cultural. A partir deste cadastro, fica mais fácil participar dos editais de fomento às artes da Prefeitura e também divulgar seus eventos,espaços ou projetos.

d66

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s